Parque Nacional do Teide

Parque Nacional do Teide

Com 3.718 metros de altura, o Teide é o pico mais alto da Espanha e um autêntico mirante para o mundo. É o terceiro vulcão ativo mais alto do planeta. Sim, ativo... Descubra todos os segredos de Teide, o vulcão "adormecido" de Tenerife.

O Teide é o símbolo de Tenerife e das Ilhas Canárias, além de estar integrado no Parque Nacional mais visitado da Espanha, com cerca de 4 milhões de turistas anuais. A razão? O Teide é um vulcão de recordes. Seus 3.718 metros de altura fazem dele o pico mais alto da Espanha e o terceiro vulcão mais alto do mundo, logo atrás de Mauna Kea e Mauna Loa, no Havaí.

Esse monstro da geologia é relativamente jovem. O Teide de Tenerife se formou há cerca de 200.000 anos pelo deslizamento de um vulcão antigo ainda maior, o que levou ao que hoje conhecemos como Cañadas del Teide. No total, mais de 7.500 metros separam a base oceânica do topo deste vulcão que, apesar de adormecido, ainda está ativo.

A biodiversidade do Parque Nacional de Teide é latente. Nas encostas e no topo do vulcão vivem as espécies endêmicas de Tenerife, como o tentilhão azul, o morcego orelhudo canário, o lagarto canário, a violeta de Teide ou o tajinaste vermelho. Dependendo da época em que você decidir visitar o Teide, você encontrará uma paisagem totalmente diferente.

A história de Tenerife não poderia ser entendida sem a presença desta figura imponente. Os aborígines da ilha, os guanches, acreditavam que o demônio Guayota dormia dentro dessa montanha e que ele era capaz de causar incêndios se ficasse zangado...

O Teide é um dos melhores lugares do mundo para contemplar o céu. O Observatório do Teide, em Tenerife, é um dos mais importantes centros de observação astrofísica do mundo e abriga o maior telescópio solar da Europa.

Subir o Teide significa sentir a imensidão, o silêncio e a magia de contemplar o mundo a partir de um cenário único. Do mirante de La Rambleta, é possível ver La Gomera e El Hierro ao fundo de um mar de nuvens que deixam a luz passar. Uma paisagem inesquecível!

Cañadas del Teide

Las Cañadas del Teide formam uma grande caldeira com cerca de 17 quilômetros de diâmetro sobre a qual o Teide fica. É uma das paisagens vulcânicas mais impressionantes de todo o Parque Nacional, graças às suas cavernas, cones e rochas de formas caprichosas. Além disso, em Las Cañadas existem 8 trilhas totalmente diferentes para descobrir esta área natural.

Os Roques de García é o complexo rochoso mais famoso de Las Cañadas del Teide. A Catedral e o Cinchado são as rochas mais fotografadas. Este último aparecia na nota de mil pesetas (a moeda anterior ao euro na Espanha).

Subir ao pico do Teide

Para subir o Teide, você deverá pegar o teleférico que vai de Las Cañadas del Teide até o cume do vulcão. Embora este tramo possa ser feito a pé, acaba por custar bastante devido ao tempo necessário e à inclinação íngreme da área. O teleférico de Teide lhe levará a um excelente mirante localizado na estação La Rambleta, a 3.555 metros de altura. As vistas são simplesmente espetaculares!

O último tramo de subida a Teide pode ser feito a pé, utilizando o Sendero Telesforo Bravo nº10. Trata-se de uma estrada de pouco mais de duzentos metros com uma inclinação muito pronunciada. Embora exija um esforço extra, a vista da cratera do terceiro vulcão mais alto do mundo vale a pena. Mede 12 quilômetros de diâmetro!

Para subir à cratera do Teide é necessário obter uma permissão especial (gratuita), já que esta área é restrita a 200 visitantes por dia, a fim de preservar o máximo possível esse espaço natural. As cotas são preenchidas com bastante facilidade, portanto, é recomendável reservar com pelo menos três meses de antecedência. Você pode reservar seus ingressos no site oficial:

Conselhos práticos

  • Embora seja óbvio, não devemos esquecer que o Teide se eleva a mais de 3.500 metros de altura e que a temperatura no topo cai consideravelmente. Se você vai até a estação La Rambleta de teleférico ou se chega ao topo, é muito importante usar roupas quentes e usar protetor solar.
  • Se você quiser ver o Teide por conta própria em transporte público, lembre-se de que o último ônibus sai do Parque Nacional às 16:00 horas. É possível subir de carro até a base da montanha, mas depois precisará usar o teleférico do Teide.
  • É proibido levar pedras ou qualquer outro elemento natural do Parque Nacional do Teide. O objetivo é preservar esse espaço natural e não alterar seu ecossistema. No controlo de segurança do aeroporto, todos esses objetos serão confiscados.
  • Se você não tiver problemas de horário, o nosso conselho é subir até ao Teide logo pela manhã. Há menos problemas na hora de encontrar estacionamento, você sentirá a imensidão do Teide em todo o seu esplendor e poderá ver os primeiros raios de luz no mar de nuvens que coroa o topo. Simplesmente espetacular!
  • Curiosamente, a melhor vista panorâmica de Teide se obtém em La Gomera. Se você visitar a ilha vizinha, não poderá parar de fotografar a imagem do Teide fundindo-se com o mar.

Excursão ao Teide

Preço

Teleférico do Teide
Adultos não residentes: 27 (US$32)
Adultos residentes: 13,50 (US$16)
Crianças de 5 a 13 não residentes: 13,50 (US$16)
Crianças de 5 a 13 residentes: 9,50 (US$11,30)

Excursão ao Teide saindo do sul de Tenerife 26

Transporte

Ônibus
Linha 348 (saindo de Puerto de la Cruz)
Linha 342 (saindo de Costa de Adeje)

Carro
Estrada TF21 (saindo do norte e do sul)
Estrada TF38 (saindo do oeste)