San Cristóbal de La Laguna

San Cristóbal de La Laguna

Conheça o encanto único da primeira cidade da história de Tenerife. San Cristóbal de La Laguna foi a primeira capital da ilha e abriga monumentos e museus únicos.

San Cristóbal de La Laguna é a maior cidade de Tenerife e a única em toda a ilha declarada Patrimônio da Humanidade. A vila histórica foi fundada em 1497 por Alonso Fernández de Lugo, que escolheu uma cidade do interior para evitar os ataques de piratas que ocorriam ao longo da costa. Assim, La Laguna foi a primeira capital de Tenerife e concentrou todo o poder da ilha.

Visitar La Laguna é viajar para o período de maior esplendor da história de Tenerife. As ruas de pedra perfeitamente alinhadas serviram de modelo para o traçado urbanístico das cidades coloniais na América. La Laguna mantem o seu traçado original do século XV.

Em 1927, foi inaugurada em La Laguna a primeira universidade das Ilhas Canárias. Desde então, o ambiente universitário e juvenil de La Laguna tem sido a principal marca da cidade.

Embora a capital tenha sido trasladada a Santa Cruz em 1833, o desenvolvimento de La Laguna foi imparável. Hoje, abriga numerosos edifícios palacianos, lojas e restaurantes, e o Aeroporto Tenerife Norte.

O que ver em La Laguna

Catedral de San Cristóbal

O edifício mais representativo de La Laguna é a Catedral de San Cristóbal. No seu interior repousam os restos mortais do conquistador e fundador da cidade Alonso Fernández de Lugo. A cúpula da Catedral de San Cristóbal pode ser vista de praticamente todos os pontos de La Laguna.

Igreja de Nuestra Señora de la Concepción

A igreja de La Laguna também é a igreja mais antiga de Tenerife. Foi construída no início do século XVI em estilo barroco. Sem dúvida, seu elemento arquitetônico mais importante é a torre do campanário, que pode ser visitada para apreciar as vistas que oferece de La Laguna.

Plaza del Adelantado

A praça mais central e frequentada do centro histórico de La Laguna é a Plaza del Adelantado, que deve o seu nome ao conquistador da ilha. Se trata de uma zona ajardinada com uma fonte central onde se realizavam os eventos públicos mais importantes da história da cidade.

Museu de História e Arqueologia

O museu mais importante da história de Tenerife se encontra na majestosa Casa Lercaro. A coleção permanente do museu expõe ferramentas utilizadas antes da conquista da ilha, objetos da vida quotidiana, planos, painéis explicativos sobre assentamentos populacionais e muito mais.

Casas senhoriais

A importância histórica de La Laguna é palpável nos palácios e nas casas senhoriais espalhadas por toda a cidade. A Casa del Corregidor, Casa de los Capitanes Generales, Casa Granero, Casa Riquel, Casa Praza… San Cristóbal de La Laguna está cheia de casas senhoriais que serviram de lar a personagens influentes quando a cidade era a capital da ilha.

Palácio Salazar

O Palácio Salazar ou Palácio Episcopal é um dos edifícios mais bonitos de La Laguna e de Tenerife. A sua fachada de pedra escura está decorada com gárgulas e escudos, que foram restaurados após um forte incêndio que arrasou o edifício em 2006.

Como chegar saindo de outras cidades

  • Bonde: a melhor maneira de chegar a La Laguna de transporte público é usar a linha de bonde que conecta com Santa Cruz. A linha 1 liga as duas cidades de Tenerife em uma viagem de 40 minutos e 21 paradas.
  • Ônibus: para chegar a La Laguna saindo de outras cidades em Tenerife, você terá que usar o ônibus. A duração e o preço do trajeto dependerão de onde você está hospedado.
  • Carro de aluguel: a maneira mais cômoda e rápida de chegar a San Cristóbal de La Laguna é de carro. La Laguna é uma cidade ideal para percorrer a pé e desfrutar do encanto das suas ruas, por isso recomendamos que estacione o seu carro e caminhe.

Visita guiada 

Se você deseja investigar a história e o patrimônio da antiga capital de Tenerife, recomendamos que você faça uma visita guiada a La Laguna. Você percorrerá os principais monumentos e atrações turísticas da cidade universitária, juntamente com um guia por apenas 7 (US$8,30). Vale a pena!